Pista Olímpica Cross-Country – XCO

É uma estrutura permanente de apoio ao desenvolvimento desta especialidade do ciclismo, ao alto rendimento e perfeitamente integrada no Centro de Alto Rendimento de Anadia. A infraestrutura integra uma pista de BTT XCO, com cerca de 3.6 quilómetros de extensão, construída de acordo com as regras da União Ciclista Internacional (UCI) e preparada para receber grandes eventos internacionais, um edifício de secretariado, balneários de apoio às atividades e dois parques de estacionamento.

A pista de BTT XCO é constituída por um traçado sinuoso em terra batida, com diversos desníveis, alternando zonas de subida com zonas planas e/ou de descida, subidas com elevada inclinação, descidas vertiginosas, obstáculos naturais e artificiais, pedras, troncos, raízes, pontes.

Esta infraestrutura é de fulcral importância para o desenvolvimento da modalidade, em especial no treino, formação e preparação de atletas de alto rendimento para as grandes competições mundiais. Oferece todas as valências necessárias sob o ponto de vista técnico, mas também a segurança de uma pista fechada para treino em ambiente controlado.

Localização: Rua da Várzea, Tamengos

GPS: 40°25’17.06″N / 8°28’24.15″W

Extensão: 3.6km

Acumulado positivo por volta: 100m

Altitude: 48m

Altitude máxima: 68m

Descritivo: “A reta de meta/partida está situada junto ao edifício principal. Os atletas partem no sentido ascendente, traçado largo e com algum desnível para promover o posicionamento dos ciclistas mais fortes. Passada a primeira ponte, desloca-se no sentido da zona de meta, onde se encontram os primeiros obstáculos técnicos (drop, relevé, troncos), seguido da primeira grande subida com inclinação superior a 25%. No cimo, voltam à esquerda para nova sucessão de drops, seguidos de zona de pedalada em falso plano, nova subida e descida técnica (relevé e rock garden). Segue-se nova subida ingreme e regresso à zona de meta onde se situa a zona técnica e de abastecimento, dupla, antecipada por uma zona rítmica. Segue-se nova subida, single tracks, zona de pedalada, rock gardens, saltos e drops até ao rock garden de 50m que antecede nova passagem pela zona técnica e de abastecimento. Após esta, nova passagem em ponte com relevé, seguida de seção rítmica e entrada na reta da meta.”

© 2021 / FPCiclismo / Powered by WebCriativa

MENU

Log in with your credentials

Forgot your details?